Robinson Cavalcanti Fala do Neopentecostalismo

O fenômeno neopentecostal é caracterizado pelo surgimento de seitas para-protestantes, já que não há vínculos históricos, teológicos ou doutrinários desse segmento com a Reforma. Sendo assim, denominá-los de “evangélicos” é uma imprecisão e um desserviço ao conjunto do evangelicalismo no Brasil.

O termo evangélico, no continente europeu, é apenas sinônimo de protestante, mas na Inglaterra da primeira metade do século 19 adquiriu um sentido próprio – era a afirmação de uma herança que vem de John Wycliffe, passando pela Reforma, o puritanismo, o pietismo, o avivamento wresleyno e o movimento missionário, caracterizada por uma afirmação das doutrinas do credo e dos pontos convergentes das confissões de fé reformadas. Esse movimento enfatizava a autoridade das Sagradas Escrituras, a conversão ou novo nascimento, a busca de santidade e a obediência ao mandado missionário. Na década de 1850, foi criada a Aliança Evangélica, e os seus seguidores, como Wilberfoce no passado ou John Stott no presente, sempre tiveram um compromisso social. O Movimento de Lausanne – com o seu Pacto – é uma das melhores faces do evangelicalismo mundial.

Podemos dizer que o protestantismo brasileiro, dos seus primórdios até o golpe militar de 1964, era em sua grande maioria teologicamente evangélico, ou seja, evangelical. A presença do pentecostalismo, da escatologia pré-milenista e pré-tribulacionista e de algumas “missões de fé” acabaram por fortalecer o fundamentalismo a partir daquela data. O evangelicalismo progressista foi afirmado, nos últimos 40 anos, por entidades como a Fraternidade Teológica Lartinoamericana, a Aliança Bíblica Universitária, a Visão Mundial e outras organizações e pensadores.

O que vivemos hoje é o vazio de uma geração sem heróis, sem modelos de vida consagrada em liderança madura e ética. Alguns antigos líderes entraram em crise e até renegaram o seu passado, causando muito sofrimento. Por outro lado, vemos uma promoção de lideranças artificiais e caudilhescas, o que é muito pior.

Fonte: http://cristianismohoje.com.br/interna.php?subcanal=26

2 comentários:

  1. muito bom o post, fiquei sabendo um pouco mais da história.

    e fala da realidade dos dias


    abraços

    http://tribodenaftali.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Lucas, a Paz de Cristo.
    Obrigado pelo seu comentário e continue nos visitando. Um abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...