Morre John Stott, aos 90 Anos, Como Exemplo


John Stott, um dos mais importantes e respeitados teólogos contemporâneos, além de líder destacado da igreja evangélica mundial, nasceu em 27 de abril 1921. Durante décadas foi pastor da Igreja All Souls, em Londres, onde tomou posse em 1950 e também serviu como capelão da família real inglesa.

Estudou na Trinity College Cambrigde, onde se formou em primeiro lugar da classe tanto em francês como em teologia. É doutor honorário por várias universidades, na Inglaterra,nos Estados Unidos e no Canadá. Autor de vários livros, escritos sempre com profundidade, simplicidade, sólida fundamentação bíblica e em diálogo com a cultura contemporânea, destacam-se alguns títulos: Crer é também pensar, Porque sou cristão, A cruz de Cristo, Eu creio na pregação, Cristianismo equilibrado, Entenda a Bíblia, Ouça o Espírito, ouça o mundo, O Discípulo Radical, que é sua última obra, lançado no Brasil em 2010 pela Editora Ultimato. Seu livro mais conhecido, Cristianismo básico, vendeu mais de 2 milhões de cópias e já foi traduzido para mais de 60 línguas.

Com Billy Grahan foi um dos destacados lideres do Congresso Internacional de Evangelização Mundial, conhecido como Lausanne 1, na Suíça, em julho de 1974. Ele foi o líder da comissão que redigiu finalmente o conhecido Pacto de Lausanne, mais importante documento de fé evangélica mundial da segunda metade do século XX.

Celibatário consciente, Stott nunca casou nem teve filhos. Nos últimos tempos viva acamado, numa casa de repouso nos arredores de Londres, onde recebe o carinho e as orações de algumas pessoas que o visitam como sua fiel secretária que ainda responde às muitas correspondências por ele recebidas. Que Deus seja louvado pela vida preciosa deste ser humano especial, que foi um discípulo radical de Cristo e exemplo de fé e ação evangélica para o mundo.

Texto original de Clemir Fernandes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...